30.7.09

Saldo do 12º Festival Vegano Internacional...


... Para mim, foi uma experiência maravilhosa. Muita informação e muita gente bacana preocupada com a exploração animal - e que fazem algo a respeito através de diversas frentes. Pelo campo do ativismo, da gastronomia, da ação direta pela libertação animal, pela pesquisa sobre os impactos da dieta vegana para os animais humanos e não-humanos e para o planeta... Enfim. Inúmeras demonstrações culinárias espetaculares, dentre elas, a moqueca de algas (logo logo posto aqui) e outros pratos deliciosos. Vários documentários importantes para dar um gás a mais nessa decisão de não contribuir para a exploração animal. Entre eles "Uma verdade Mais que Inconveniente" e "Behind The Mask". Concordo com a socióloga e diretora da SVB Marly Wincler, quando ela fala que veganismo é um estilo de vida que exclui, tanto quanto possível, todas as formas de exploração de animais sendo para alimentação, vestuário ou qualquer outro propósito. Acho esse "tanto quanto possível" que ela coloca aí na definição muito importante, pois caso contrário, como andaríamos de carro ou ônibus se até na fabricação dos pneus são utilizados ingredientes provenientes de um animal que foi morto? Isso só mostra o quão a nossa sociedade está calcada na exploração dos animais... E só reforça a minha decisão de tentar diminuir essa equação exponencial. Eu realmente acredito que para que a sociedade mude, os indivíduos têm de mudar primeiro... Nossa sociedade não deixará de se basear no especismo do nada, se não começarmos a quebrar esse ciclo - e mostrar que isso é possível. Acredito que o estilo de vida vegano pode oferecer uma enorme contribuição para a solução de vários problemas da nossa sociedade... Por isso pra mim a revolução é uma coisa individual. E o veganismo É um estilo de vida revolucionário. É revolucionário porque ser vegano é em primeiro lugar uma atividade de romper com o padrão, com o hábito que não foi escolhido por nós, e sim nos foi ensinado - de enxergar os animais como meros seres que existem para nos servir, e que consequentemente não devem ter direito algum.

É isso... É o que posso dizer por agora, mas daqui a pouco posto mais coisas... Só quero deixar registrado aqui - o que já é óbvio pra quem me conhece - a importância que este festival teve para minha tomada de decisão em tornar-me uma "vegetariana restrita": foi só um "empurrãozinho" final, pois já estava decidida a mudar - e pra isso criei o blog, pra contar da minha experiência na transição. Uma vez já tendo realizado-a, pretendo postar aqui muita informação, artigos e tudo mais que achar conveniente para esse espaço que a meu ver serve também para divulgar o veganismo - além das receitas sem ingredientes de origem animal, claro ;)

2 comentários:

Nanci disse...

Nossa Juliana adorei!
É verdade, esse evento foi incrível, somou mts coisas boas para todos q compareceram. Trocamos informações e conhecemos novas pessoas com o mesmo propósito q nós (como eu e vc!). Foi mt bom pois podemos trocar experiências e aprender para que cada vez mais e mais pessoas estejam conosco nessa mudança da alimentação q reflete na melhora do nosso planeta, e na felicidade de todos os filhos e filhas da Mãe Natureza!

It's Alright, Ma (I'm Only Cooking) disse...

É verdade...
Obrigada pelo comentário, Nanci!

Related Posts with Thumbnails